A cozinha típica de Manaus

Na Região Norte do Brasil se encontram a maior floresta tropical úmida e a mais extensa bacia hidrográfica do mundo, formando um ecossistema que abriga uma das maiores biodiversidades existentes. A região é formada por 7 estados: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. A culinária da região "amazônica" é considerada uma das mais genuínas de todo o país. O testemunho da cultura indígena é muito forte, mas também é possível observar a influência da cultura africana, da imigração portuguesa, principalmente na doçaria (utilizando sobretudo produtos e frutas locais) e, depois do início do ciclo da borracha no final do século XIX, das imigrações libanesa, japonesa, italiana e de outras regiões do país como o Nordeste.  
A base da alimentação são os pescados de água doce - pirarucu, tucunaré, tambaqui, jaraqui - e o principal acompanhamento é o pirão. "Caças consideradas exóticas em outros locais são rotineiras na floresta amazônica: tartaruga, jacaré, pato e marreco. O gosto por apimentar bastante a comida permanece e veio dos índios, que não conheciam o sal." (Luzes da Amazônia, 2008, Guascor do Brasil, acessado em 15.04.2014) Os pratos tradicionais feitos com a tartaruga são a "pachica" (espécie de sarapatel), o picadinho e o guisado, que eram preparados somentes nas grandes ocasiões. A caça das tartarugas foi proibida em 1967 e a criação para o abate é regulamentada por uma legislação rigorosa, que estabelece que a criação deve ser feita próximo aos locais de origem dos animais e que parte da produção deve ser devolvida à natureza. 
Os produtos locais, desde sempre amplamente utilizados pela população indígena, são a mandioca (ao natural, como farinha e tucupi), guaraná, cupuaçu, açaí, taperebá, graviola, maracujá, araçá, camu-camu, castanha do Pará, pimentas de cheiro, batata doce, cará, jambu.  
A cidade mais populosa da região é Manaus, a capital do estado do Amazonas. A palavra "Manaus" deriva de "MANAU", nome atribuído a uma das muitas tribos que habitavam o Rio Negro.  
Os pratos típicos mais famosos de Manaus são a "caldeirada" de tucunaré ou tambaqui (ensopado de peixe com pimentão e tomate servido com arroz e pirão), a "costela de tambaqui" (a grande e suculenta espinha do peixe grelhada, servida com arroz branco, farofa e tucupi), "tacacá" (caldo servido muito quente feito com tucupi, goma de mandioca, jambu, camarão seco e pimenta malagueta) e o "sanduíche de tucumã" também conhecido como "X-caboclinho" (pão francês recheado com as oleosas lascas de tucumã que pode vir acompanhado de queijo de coalho ou banana), vendido nos rústicos bares de comida típica em Manaus e pelas estradas do Amazonas. 

Fontes:  
• "Região Norte" de Guta Chaves e Dolores Freixa, no site "Comida", acessado em 14.04.2014. 
• "Biblioteca Virtual do Amazonas" acessado em 15.04.2014. 
• "O Sabor do Brasil" revista do "Departamento Cultural do Ministério das Relações Exteriores do Brasil" acessado em 18.04.2014. 

Fotos:
1- “Caldeirada de Tambaqui”: ensopado de peixe com pimentão e tomate servido com arroz e pirão. Foto do Blog “Causos e Fatos” de Edson Campos e Silva. 
2- “Costela de tambaqui”: a grande e suculenta espinha do peixe grelhada, servida com arroz branco, farofa e tucupi) do “Restaurante Banzeiro” (Foto: Romero Cruz
3- “Tacacá”, caldo servido muito quente feito com tucupi, goma de mandioca, jambu, camarão seco e pimenta malagueta). Foto da “Revista Veja” online (Tacacá da Gisela) 
4- “Sanduíche de tucumã”, conhecido como “x-caboclinho”: pão francês recheado com as oleosas lascas de tucumã que pode vir acompanhado de queijo de coalho ou banana). Foto de “Bol Noticias”. 
As cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar os nossos serviços, aceita o uso de cookies. Mais informações