Bala de gelatina de pinga

A bala de pinga é uma gelatina macia e doce com um ligeiro sabor de pinga, recoberta por uma casquinha açucarada. É um docinho incomum que faz sucesso seja como sobremesa seja como quitute, para adocicar o paladar a qualquer hora do dia. Quase sempre vem utilizada a gelatina vermelha, mas prefiro utilizar a gelatina incolor, que é a cor da pinga, carinhosamente conhecida como "branquinha". A pinga deve ser sempre de boa qualidade, de preferência envelhecida. 
Esta é uma receita caseira mas existe no mercado uma marca de pinga de Minas Gerais que produz industrialmente esta especialidade.  
Embora durante a fervura o álcool evapore, eu não dou esta bala para as crianças.

Ingredientes

  • • 20 g de gelatina em folhas
  • • 250 ml de água
  • • 500 g de açúcar
  • • 100-150 ml de pinga

Preparo

  1. Colocar a água e a gelatina em uma panela grande de fundo espesso (quando ferver vai provocar muita espuma). Deixar descansar por 5 minutos para hidratar (amolecer) a gelatina. 
  2. Levar ao fogo para desmanchar a gelatina, mexendo com uma colher de pau. 
  3. Acrescentar o açúcar e mexer sem parar até ferver. 
  4. Acrescentar a pinga e deixar cozinhar em fogo bem baixo, mexendo de vez em quando. Quando a calda ficar bem densa e, escorrendo da colher, começar a secar e custar a cair está pronta. Demora cerca de 20 minutos. Em geral recomenda-se que a gelatina não seja fervida pois perde o seu poder de gelificação, mas neste caso o resultado é ótimo. 
  5. Deixar amornar e remover a espuma da superfície. Despejar em recipientes retangulares untados com bastante óleo de milho, formando uma camada de cerca de 1 cm de espessura. Para esta receita utilizei 2 recipientes de 9 cm x 13 cm e fiz 70 balas. Quando esfriar colocar na geladeira por algumas horas até ficar bem consistente, melhor ainda de um dia para o outro. 
  6. Com uma faca soltar a gelatina das bordas da forma e desenformar sobre uma superfície polvilhada com açúcar. A bloco de gelatina deve ser macio, elástico e grudento. 
  7. Cortar em cubinhos (com a faca ou com a tesoura) e passar no açúcar. Deixar descansar de um dia para o outro sem sobrepor as balas que ainda estão muito moles. Depois de algumas horas vai começar a se formar uma casquinha açucarada na superfície.  
  8. Servir com o cafezinho ou a qualquer hora. Se conserva em temperatura ambiente por mais de uma semana, a seguir o açúcar poderá começar a cristalizar, e a bala vai endurecer e perder a elasticidade. 
Variantes: 
• Utilizar gelatina vermelha (a cor tradicional desta receita) ao invés de gelatina incolor. 
• Acrescentar uma essência a gosto: abacaxi, anis, baunilha, limão, etc… 
• Dissolver o açúcar e a gelatina amolecida em fogo baixo com a água e a pinga, sem deixar ferver. Fica mais macia e com mais sabor de pinga.

Rendimento: 70 balas.
Postado em : 12 Dicembre 2016
As cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar os nossos serviços, aceita o uso de cookies. Mais informações