Pimenta malagueta

A pimenteira é uma planta herbácea anual originária das Américas Central e do Sul, de onde se difundiu durante o período das grandes navegações (1492-1600), passando a ser cultivada e consumida por quase todos os povos do mundo. A pimenta é um dos principais condimentos e a sua característica marcante é o sabor ardente e picante. Tem um alto valor nutritivo, é rica em vitaminas e propriedades analgésica, energética, antioxidante, antiinflamatória e anti-câncer, é vasodilatadora, produz a sensação de bem estar e reduz o apetite. 
No Brasil a pimenta malagueta é cultivada em todas as regiões e é consumida ao natural ou processada de várias modos. As inúmeras espécies e variedades se diferenciam pela cor, forma, dimensão e pungência, que valorizam e conferem características peculiares aos alimentos.  
A pimenteria pode ser cultivada no jardim ou em vasos dentro de casa, em posições de alta luminosidade com sol direto, e tem um grande potencial ornamental. 
As pimentas e os pimentões pertencem à família Solanaceae e ao gênero Capsicum. As quatro espécies domesticadas mais difundidas são:  
Capsicum annuum var. annuum: as mais conhecidas no mundo, os tipos mais importantes são o pimentão (doce), a pimenta americana (doce) e a pimenta Jalapeño (picante médio). 
Capsicum frutescens: é a pimenta malagueta (picante médio a alto), conhecida mundialmente como tabasco (fruto de 2,5 cm de comprimento e em média 0,4 cm de largura e cor vermelho forte, quando maduro). 
Capsicum chinense: a mais brasileira de todas as espécies de pimenta domesticadas, os tipos mais importantes são a Pimenta-de-cheiro (doce a picante alto), a pimenta Biquinho (picante médio), a pimenta Bode (picante alto), a pimenta Cumari-do-Pará (picante alto) e a pimenta Murupi (picante médio a alto). 
Capsicum baccatum var. pendulum: consumida nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, os tipos mais importantes são a pimenta Dedo-de-Moça também conhecida como Chifre-de-viado (picante baixo) e a pimenta Cambuci (doce).  

Fonte: Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária)
Postado em : 02 Febbraio 2014
Última atualização : 12 Settembre 2018
As cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar os nossos serviços, aceita o uso de cookies. Mais informações